Exames

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U   V   W  X  Y  Z  

VANCO - VANCOMICINA

PRAZO: 10.00


VARIG - VARICELA ZOSTER IGG - ANTICORPOS ANTI

PRAZO: 10.00
> REVISADO EM 03/12/2010 POR DANIELA MACIEL > EXAME EXTERNO > PREPARO DO EXAME: JEJUM NAO OBRIGATORIO > MATERIAL: SORO > RECIPIENTE: TUBO GEL > VOLUME: 2 mL SORO > CONSERVACAO: ATE 2 DIAS REFRIGERADO, APOS CONGELAR > TRANSPORTE: AMOSTRA REFRIGERADA > INTERFERENTES: HEMÓLISE, LIPEMIA OU ICTERÍCIA INTENSA > REJEICAO: AMOSTRAS INATIVADAS PELO CALOR/ AMOSTRAS CONGELADAS E DESCONGELADAS REPETIDAMENTE.
> APLICCACAO CLINICA: O VÍRUS DA VARICELLA ZOSTER É RESPONSÁVEL POR DUAS SÍNDROMES CLÍNICAS: A CATAPORA E O HERPES ZOSTER.
A CATAPORA REPRESENTA UMA GRANDE AMEAÇA A NEONATOS E INDIVÍDUOS IMUNOCOMPROMETIDOS.
O HERPES ZOSTER É MAIS COMUM ACIMA DOS 50 ANOS, SENDO FREQUENTE EM PACIENTES COM IMUNIDADE COMPROMETIDA POR NEOPLASIAS, USO DE DROGAS IMUNOSSUPRESSORAS OU EM CRIANÇAS EXPOSTAS AO VÍRUS NO PERÍODO NEONATAL.
A PRESENÇA DE IgM OU ALTO TÍTULO DE IgG CORRELACIONA-SE COM INFECÇÃO OU EXPOSIÇÃO RECENTE, ENQUANTO BAIXOS TÍTULOS DE IgG SÃO OBSERVADOS EM ADULTOS SÃOS.
NA CATAPORA, A IgM É DETECTADA SETE DIAS APÓS O RASH, ATINGINDO O PICO EM 14 DIAS.
QUANTO AO HERPES ZOSTER, A IgM AUMENTA EM TORNO DO 8O E 10O DIA APÓS A ERUPÇÃO, COM PICO GERALMENTE NO 18O E 19O DIA.
É IMPORTANTE RESSALTAR QUE AS VACINAÇÕES INDUZEM A SÍNTESE DE IgG, EMBORA A GRANDE PROTEÇÃO SEJA DO TIPO CELULAR.


VARIM - VARICELA ZOSTER IGM - ANTICORPOS ANTI

PRAZO: 10.00
> REVISADO EM 03/12/2010 POR DANIELA MACIEL > EXAME EXTERNO > PREPARO DO EXAME: JEJUM NAO OBRIGATORIO > MATERIAL: SORO > RECIPIENTE: TUBO GEL > VOLUME: 2 mL SORO > CONSERVACAO: ATE 2 DIAS REFRIGERADO, APOS CONGELAR > TRANSPORTE: AMOSTRA REFRIGERADA > INTERFERENTES: HEMÓLISE, LIPEMIA OU ICTERÍCIA INTENSA > REJEICAO: AMOSTRAS INATIVADAS PELO CALOR/ AMOSTRAS CONGELADAS E DESCONGELADAS REPETIDAMENTE.
> APLICACAO CLINICA: O VÍRUS DA VARICELLA ZOSTER É RESPONSÁVEL POR DUAS SÍNDROMES CLÍNICAS: A CATAPORA E O HERPES ZOSTER.
A CATAPORA REPRESENTA UMA GRANDE AMEAÇA A NEONATOS E INDIVÍDUOS IMUNOCOMPROMETIDOS.
O HERPES ZOSTER É MAIS COMUM ACIMA DOS 50 ANOS, SENDO FREQUENTE EM PACIENTES COM IMUNIDADE COMPROMETIDA POR NEOPLASIAS, USO DE DROGAS IMUNOSSUPRESSORAS OU EM CRIANÇAS EXPOSTAS AO VÍRUS NO PERÍODO NEONATAL.
A PRESENÇA DE IgM OU ALTO TÍTULO DE IgG CORRELACIONA-SE COM INFECÇÃO OU EXPOSIÇÃO RECENTE, ENQUANTO BAIXOS TÍTULOS DE IgG SÃO OBSERVADOS EM ADULTOS SÃOS.
NA CATAPORA, A IgM É DETECTADA SETE DIAS APÓS O RASH, ATINGINDO O PICO EM 14 DIAS.
QUANTO AO HERPES ZOSTER, A IgM AUMENTA EM TORNO DO 8O E 10O DIA APÓS A ERUPÇÃO, COM PICO GERALMENTE NO 18O E 19O DIA.
É IMPORTANTE RESSALTAR QUE AS VACINAÇÕES INDUZEM A SÍNTESE DE IgG, EMBORA A GRANDE PROTEÇÃO SEJA DO TIPO CELULAR.


VASO - VASOPRESSINA - ADH - HORMONIO ANTI DIURETICO URINA 24HS

PRAZO: 10.00
SETOR: TERCEIRIZADO MÉTODO: RADIOIMUNOENSAIO PREPARO: MATERIAL SEM CONSEVANTE ENVIAR ALIQUOTA DE 80 ML JUNTO COM INFORMACAO DE VOLUME TOTAL.
MATERIAL: URINA 24 HORAS RECIPIENTE: FRASCO URINA 24 HORAS VOLUME: ALIQUOTA DE 80 ML VOLUME LAB: 4.
0 ML TEMPERATURA: CONGELAR COLETA: NÃO HÁ NECESSIDADE DE CONSERVANTE.
ENVIAR UMA ALIQUOTA DE 80,0 ML JUNTO COM A INFORMAÇÃO DE VOLUME TOTAL.
INTERPRETAÇÃO: USO: DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL DE DIABETES INSIPIDUS.
A VASOPRESSINA, TAMBÉM CONHECIDA COMO HORMÔNIO ANTIDIURÉTICO (ADH), POSSUI DUAS FUNÇÕES FISIOLÓGICAS IMPORTANTES.
ELA POSSUI EFEITOS VASOPRESSORES (MEDIADOS PELA CONTRAÇÃO DOS MÚSCULOS LISOS ARTERIAIS) E ANTIDIURÉTICOS (MEDIADOS PELA PROMOÇÃO DA REABSORÇÃO RENAL DE ÁGUA PELOS DUCTOS COLETORES CORTICAIS).
VALORES AUMENTADOS: PORFIRIA INTERMITENTE AGUDA, SÍNDROME DE GUILLAIN BARRÉ, TUMOR CEREBRAL (PRIMÁRIO OU METASTÁTICO), PNEUMONIA, TUBERCULOSE PULMONAR, MENINGITE TUBERCULOSA, DIABETES INSIPIDUS NEFROGÊNICA.
VALORES DIMINUÍDOS: POLIDIPSIA PSICOGÊNICA, SÍNDROME NEFRÓTICA, DIABETES INSIPIDUS CENTRAL.
INTERFERENTES: FENOTIAZINAS +, ALOPURINOL +, BARBITURATOS +, CARBOLITIUM -, FENITOÍNA -.


VASOPRES - VASOPRESSINA SANGUE

PRAZO: 7.00


VDRL - VDRL QUANTITATIVO

PRAZO: 2.00
> REVISADO EM 03/12/2010 POR DANIELA MACIEL > EXAME INTERNO > PREPARO: JEJUM NAO OBRIGATORIO > MATERIAL: SORO > RECIPIENTE: TUBO GEL > VOLUME: 1,0 mL > CONSERVACAO: ATE 7 DIAS REFRIGERADO > TRANSPORTE: AMOSTRA REFRIGERADA > REJEICAO: LIPEMIA E HEMOLISE > APLICACAO CLINICA: NA SIFILIS PRIMARIA OS TESTES VDRL E FTA-ABS POSITIVAM-SE DEPOIS DO CANCRO DURO, COM SENSIBILIDADE DE 85%.
NA SIFILIS SECUNDARIA A SENSIBILIDADE DA SOROLOGIA É DE 99%.
NA SIFILIS TERCIARIA, VDRL TEM SENSIBILIDADE DE 70% E FTA-ABS DE 98%.
VDRL: TESTE TREPONEMICO, UTILIZA COMO ANTIGENO A CARDIOLIPINA QUE NORMALMENTE OCORRE NO SORO EM NIVEIS BAIXOS E APRESENTA-SE ELEVADO NA SIFILIS.
O VDRL E UMA REACAO DE FLOCULACAO, APRESENTANDO ALTA SENSIBILIDADE E BAIXA ESPECIFICIDADE.
TORNA-SE POSITIVO DUAS SEMANAS APOS A CANCRO.
FALSO-NEGATIVOS PODEM OCORRER NA SIFILIS TARDIA.
ENTRE 1 e 40% DOS RESULTADOS DE VDRL SAO FALSO-POSITIVOS: IDOSOS, PORTADORES DE DOENCAS AUTO-IMUNES, MALARIA, MONONUCLEOSE, BRUCELOSE, HANSENIASE, HEPATITES, PORTADORES HIV, LEPTOSPIROSE, VICIADOS EM DROGAS, OUTRAS INFECÇÕES BACTERIANAS, VACINAS E GRAVIDEZ.
FALSO-POSITIVOS: MOSTRAM TITULOS EM GERAL ATE 1:4, MAS TITULOS MAIORES PODEM SER ENCONTRADOS.
NA AVALIACAO DO TRATAMENTO OBSERVA-SE QUE NA SIFILIS PRIMARIA E SECUNDARIA, OS TITULOS CAEM CERCA DE 4 VEZES EM 3 MESES E OITO VEZES EM 6 MESES, NEGATIVANDO-SE EM 1 A 2 ANOS.
A PERSISTENCIA DE TITULOS ELEVADOS OU A NAO REDUCAO EM QUATRO VEZES DO TITULO, APOS UMA ANO DE TRATAMENTO, PODE INDICAR NOVO TRATAMENTO.
RESULTADOS POSITIVOS DE VDRL NO LIQUOR SAO ENCONTRADOS EM 50% a 60% DOS CASOS DE NEUROSIFILIS, COM ESPECIFICIDADE TORNO 99%.
APOS TRATAMENTO, TITULOS CAEM ENTRE 3 E 6 MESES, PODENDO DEMORAR ANOS PARA NEGATIVAREM.
LINFOCITOSE E AUMENTO DAS PROTEINAS SAO EVIDENCIAS DE NEUROSIFILIS ATIVA.


VHS - VHS - HEMOSSEDIMENTACAO

PRAZO: 2.00
O EXAME SÓ PODE SER REALIZADO NO MESMO DIA DA COLETA SETOR : TERCEIRIZADO.
FEITO DIÁRIO.
PREPARO : JEJUM DE 8 HORAS.
MATERIAL : SANGUE TOTAL RECIPIENTE: TUBO COM EDTA (TAMPA ROXA).
VOLUME : SEMPRE ESGOTAR O VÁCUO DO TUBO MÍNIMO 1,0 mL.
INTERF.
: ESTE EXAME DEVE SER REALIZADO DENTRO DE 12 HORAS APÓS A COLETA CONSERV.
: 12 HORAS EM TEMP.
AMBIENTE TRANSPORTE: TEMPERATURA AMBIENTE REJEIÇÃO : AMOSTRA COM MAIS DE 12H APÓS A COLETA.
APL.
CLÍNICA: A VELOCIDADE DE HEMOSSEDIMENTAÇÃO (VHS) É UM FENÔMENO NÃO ESPECÍFICO E SUA MEDIDA É CLINICAMENTE ÚTIL EM DESORDENS ASSOCIADAS COM PRODUÇÃO AUMENTADA DE PROTEÍNAS DE FASE AGUDA, EMBORA NÃO SEJA ESPECÍFICO.
NA ARTRITE REUMATÓIDE E TUBERCULOSE É UM ÍNDICE DE PROGRESSÃO DA DOENÇA.
NA ARTERITE TEMPORAL É ÚTIL AO DIAGNÓSTICO QUANDO MOSTRA VALORES MUITO ELEVADOS.
A VHS AUMENTADA OCORRE PRECOCEMENTE NO INFARTO AGUDODO MIOCÁRDIO E LINFOMAS.
É TAMBÉM ÚTIL COMO TESTE DE TRIAGEM EM EXAMES DE ROTINA.
NEM SEMPRE UMA VHS AUMENTADA INDICA PRESENÇA DE DOENÇA, POIS É TAMBÉM INFLUENCIADA PELA IDADE, CICLO MENSTRUAL, ENDOCRINOPATIAS, DOENÇA ULCEROSE, CARDIOMIOPATIAS, ASMA E USO DE MEDICAMENTOS.


VIT-B1 - VITAMINA B1

PRAZO: 20.00
SETOR : TERCEIRIZADO METODO : CROMATOGRAFIA LIQUIDA DE ALTA PERFOMACE PREPARO : JEJUM DE 4 HS MATERIAL : EDTA RECEPIENTE : TUBO EDTA VOLUME :2 ml CONSEVAÇÃO : CONGELADO TRANSPORTE : CONGELADO REJEIÇÃO : PROTEGER DA LUZ EM FARCO AMBAR - CONTAMINAÇÃO MICROBIANA.
- AMOSTRA COLHIDA COM GEL SEPARADOR.
- AMOSTRA REPETIDAMENTE CONGELADA E DESCONGELADA.
- AMOSTRA SUBEMTIDA A TEMPERATURA ELEVADA.


VIT-B2 - VITAMINA B2

PRAZO: 20.00
SETOR : TERCEIRIZADO METODO : CROMATOGRAFIA LIQUIDA DE ALTA PERFORMANCE PREPARO : JEJUM DE 4 HORAS MATERIAL : SORO RECEPIENTE : TUBO SORO GEL VOLUME :2 ml CONSEVAÇÃO : SOB REFRIGERACAO TRANSPORTE : REFRIGERADO REJEIÇÃO : - CONTAMINAÇÃO MICROBIANA.
- AMOSTRA COLHIDA COM GEL SEPARADOR.
- AMOSTRA REPETIDAMENTE CONGELADA E DESCONGELADA.
- AMOSTRA SUBEMTIDA A TEMPERATURA ELEVADA.


VIT-B3 - VITAMINA B3

PRAZO: 40.00
SETOR: TERCERIZADO MÉTODO: ELISA PREPARO: 4 HORAS DE JEJUM MATERIAL: SORO RECIPIENTE: TUBO SORO GEL VOLUME: 1,5 mL CONSERVAÇÃO: COLETAR AMOSTRA COM PROTEÇÃO DA LUZ TRANSPORTE: REFRIGERADO REJEIÇÃÓ: SEM PROTEÇÃO DA LUZ, CONSERVAÇÃO E TRANSPORTE INADEQUADO

VIT-B5 - VITAMINA B5

PRAZO: 10.00
SETOR : TERCEIRIZADO METODO : CROMATOGRAFIA GASOSA/ESPECTROMETRIA DE MASSA PREPARO : PROTEGER DA LUZ, RESFRIADO MATERIAL : SORO RECEPIENTE : TUBO SORO GEL VOLUME :2 ml CONSEVAÇÃO : CONGELADO TRANSPORTE : CONGELADO REJEIÇÃO : DESPROTEGIDA DA LUZ, CONSERVAÇÃO E TRANSPORTE INADEQUADO - CONTAMINAÇÃO MICROBIANA.
- AMOSTRA COLHIDA COM GEL SEPARADOR.
- AMOSTRA REPETIDAMENTE CONGELADA E DESCONGELADA.
- AMOSTRA SUBEMTIDA A TEMPERATURA ELEVADA.


VIT-B6 - VITAMINA B6

PRAZO: 20.00
SETOR : TERCEIRIZADO METODO : CROMATOGRAFIA L´QUIDA DE ALTA PERFORMANCE PREPARO : JEJUM DE 4 HORAS MATERIAL : SORO RECEPIENTE : TUBO SORO GEL VOLUME :2 ml CONSEVAÇÃO : CONGELADO TRANSPORTE : CONGELADO REJEIÇÃO : - CONTAMINAÇÃO MICROBIANA.
- AMOSTRA COLHIDA COM GEL SEPARADOR.
- AMOSTRA REPETIDAMENTE CONGELADA E DESCONGELADA.
- AMOSTRA SUBEMTIDA A TEMPERATURA ELEVADA.


VITA - VITAMINA A - DOSAGEM

PRAZO: 10.00


VITAK - VITAMINA K

PRAZO: 7.00


VITC - VITAMINA C

PRAZO: 10.00
> REVISADO EM 30/11/2010 POR DANIELA MACIEL > EXAME EXTERNO > PREPARO: JEJUM OBRIGATORIO DE 8 HORAS > MATERIAL: SORO PROTEGIDO DA LUZ > RECIPIENTE: SORO GEL PROTEGIDO DA LUZ > VOLUME : 4,0 mL > CONSERVACAO: ATE 14 DIAS CONGELADO > TRANSPORTE: AMOSTRA CONGELADA E PROTEGIDA DA LUZ > REJEIÇÃO : MATERIAL EXPOSTO A LUZ E O DESCONGELAMENTO NO TRANSPORTE > INTERFERENTES: CONTRACEPTIVOS ORAIS, ASPIRINA, BARBITURICOS, ESTROGENOS, METAIS PESADOS, NITROSAMINAS E PARALDEIDO.
> APLICACAO CLINICA: A VITAMINA C É UTILIZADA NO TRATAMENTO DA DEFICIÊNCIA DO ÁCIDO ASCÓRBICO, NO CONTROLE DA METEMOGLOBINEMIA IDIOPÁTICA E COMO ANTIOXIDANTE TEM SIDO ASSOCIADA A PROTEÇÃO CONTRA FORMAÇÃO DE CATARATAS E A DEGENERAÇÃO MACULAR RELACIONADAS COM A IDADE.
UMA DEFICIÊNCIA NA INGESTÃO DA VITAMINA C PODE PROVOCAR ESCORBUTO E MEGADOSES DESTA VITAMINA PODEM LEVAR A FORMAÇÃO DE CÁLCULOS RENAIS, RESULTANTES DA EXCREÇÃO EXCESSIVA DE OXALATO E O ESCORBUTO DE REBOTE.


VITD25 - 1,25 DIHIDROXIVITAMINA D

PRAZO: 7.00
PREPARO: JEJUM DE 8 HORAS SETOR : HORMONIOS.
RECEBIMENTO DIÁRIO SINONÍMIA : 1,25 DIHIDROXICOLECALCIFEROL MÉTODO : CROMATOGRAFIA LIQUIDA DE ALTA PERFORMANCE MATERIAL: SANGUE (SORO) RECIPIENTE: TUBO COM GEL , PROTEGER DA LUZ VOLUME : MÍNIMO DE 2,O mL INTERF.
: LUZ E CALOR CONSERV.
: CENTRIFUGAR, SEPARAR E ENVIAR REFRIGERADO.
PROTEGER DA LUZ TRANSPORTE: ATÉ 14 DIAS REFRIGERADO OBSERVAÇÃO: TUBO PROTEGIDO DA LUZ.
ANOTAR MEDICAMENTOS TOMADOS NOS ÚLTIMOS SETE DIAS.
ENVIAR O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL.
APLIC.
CLÍNICA: A VITAMINA D3 É EMPREGADA NO TRATAMENTO DO RAQUITISMO E DA OSTEOMALÁCIA METABÓLICOS, EM ESPECIAL NA VIGÊNCIA DE INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA, NO TRATAMENTO DO HIPOPARATIREOIDISMO E NA PREVENÇÃO E TRATAMENTO DA OSTEOPOROSE.
QUANTIDADES EXCESSIVAS DE VITAMINA D3 CAUSAM DISTURBIOS CLÍNICOS NO METABOLISMO DO CÁLCIO.


VITE - VITAMINA E

PRAZO: 21.00
SETOR: TERCEIRIZADO.
MÉTODO: CROMATOGRAFIA LIQUIDA DE ALTA PERFORMANCE - HPLC PREPARO: NÃO SE APLICA.
MATERIAL: SORO RECIPIENTE: TUBO SORO VOLUME: 2.
0 ML TEMPERATURA: SOB REFRIGERAÇÃO COLETA: SORO OU PLASMA COM EDTA SEPARADO E CONGELADO E ENVIAR A AMOSTRA AO ABRIGO DA LUZ AO LABORATÓRIO.
QUANDO CONGELADA A AMOSTRA TEM ESTABILIDADE DE ATÉ 2 MESES.
INTERPRETAÇÃO: USO: AVALIAÇÃO DE DEFICIÊNCIA DE VITAMINA E.
A VITAMINA E (ALFA TOCOFEROL) É UMA VITAMINA LIPOSSOLÚVEL QUE ATUA COMO ANTIOXIDANTE, PREVENINDO DANOS À MEMBRANA CELULAR POR RADICAIS LIVRES.
O TESTE É USADO TAMBÉM PARA PACIENTES COM COLESTASE CRÔNICA, EM NUTRIÇÃO PARENTERAL PROLONGADA, COM DOENÇA MALIGNA (EM ESPECIAL AQUELES COM BY PASS INTESTINAL CIRÚRGICO) E NAQUELES COM SÍNDROMES DE MÁ ABSORÇÃO (FIBROSE CÍSTICA, PANCREATITE CRÔNICA, CARCINOMA PANCREÁTICO).
ALGUNS ESTUDOS REFEREM QUE A VITAMINA E PODE REDUZIR O RISCO DE DOENÇA CORONARIANA.
QUANDO OS NÍVEIS DE VITAMINA E ESTÃO DIMINUÍDOS É IMPORTANTE FAZER UMA AVALIAÇÃO DOS LIPÍDIOS.
VALORES DIMINUÍDOS: HIPER AGREGAÇÃO PLAQUETÁRIA, HEMÓLISE.
INTERFERENTES: ANTICONVULSIVANTES (CARBAMAZEPINA, FENOBARBITAL, FENITOÍNA) -.


VLDL - COLESTEROL VLDL

PRAZO: 3.00
****** ESTE EXAME NÃO É DOSADO E NÃO PODE SER CADASTRADO ISOLADAMENTE.
EM CASO DE DÚVIDA, FAVOR ENTRAR EM CONTATO COM O SETOR DE FATURAMENTO ******

VMA - VMA - ACIDO VANIL MANDELICO

PRAZO: 12.00
SETOR : TERCEIRIZADO METODO : CROMATOGRAFIA PREPARO : COLETAR A URINA DE 24 HORAS CONTENDO 20,0 mL DE HCI 50% MATERIAL : URINA 24 HORAS RECEPIENTE : FRASCO ESTERIL VOLUME : TODA URINA COLETADA EM 24 HORAS CONSEVAÇÃO : REFRIGERADO TRANSPORTE : REFRIGERADO REJEIÇÃO : - CONTAMINAÇÃO MICROBIANA.
- AMOSTRA COLHIDA COM GEL SEPARADOR.
- AMOSTRA REPETIDAMENTE CONGELADA E DESCONGELADA.
- AMOSTRA SUBEMTIDA A TEMPERATURA ELEVADA.


VON - FATOR DE VON WILLEBRAND

PRAZO: 5.00