Exames

A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R   S   T  U  V  W  X  Y  Z  

SARAG - SARAMPO IGG

PRAZO: 10.00
SETOR : TERCEIRIZADO.
METODO : ELISA PREPARO : * JEJUM NÃO OBRIGATÓRIO * INTERVALO ENTRE AS MAMADAS PARA LACTENTES MATERIAL: SANGUE (SORO) RECIPIENTE: TUBO COM GEL VOLUME : 1,0 mL CONSERVAÇÃO:ATE 7 DIAS REFRIGERADO REJEIÇÃO: CONSERVAÇÃO E TRANSPORTE INADEQUADO.


SARAM - SARAMPO IGM

PRAZO: 10.00
SETOR : TERCEIRIZADO.
METODO : ELIZA PREPARO : * JEJUM NÃO OBRIGATORIO * INTERVALO ENTRE AS MAMADAS PARA LACTENTES MATERIAL: SANGUE (SORO) RECIPIENTE: TUBO COM GEL VOLUME : 1,0 mL CONSERVAÇÃO:SOB REFRIGERACAO.
REJEIÇÃPO: CONSERVAÇÃO E TRANSPORTE INADEQUADO

SARCOP - PESQUISA SARCOPTES SCABIEI

PRAZO: 3.00
SETOR: BACTERIOLOGIA METODO: MICROSCOPIA PREPARO: JNO MATERIAL: RASPADO DE PELE RECIPIENTE: FRASCO ESTERIL SINÔNIMO: SARNA VOLUME: VARIÁVEL TEMPERATURA: AMBIENTE COLETA: FAZER ESCAMAÇÃO DA PELE COM AUXÍLIO DE ESPÁTULA E ACONDICIONAR O MATERIAL EM PLACA ESTÉRIL.
INTERPRETAÇÃO: USO: DIAGNÓSTICO DA SARNA.
REFERÊNCIA: NEGATIVA

SBH - STREPTOCOCCUS BETA HEMOLITICO B, CULTURA

PRAZO: 7.00
NOME DO EXAME: CULTURA DE STREPTOCOCCUS BETA HEMOLÍTICO (GRUPO B) (Streptococcus agalactiae) **OBSERVAÇÃO**: NÃO CONFUNDIR COM CULTURA DE STREPTOCOCCUS DE OROFARINGE (SBA) SETOR : BACTERIOLOGIA/URINÁLISE.
RECEBIMENTO DIÁRIO ( 4 DIAS ) SINONÍMIA : CULTURA DE Streptococcus agalactiae MÉTODO : SEMEADURA EM MEIO ESPECÍFICO E IDENTIFICAÇÃO PREPARO : EXAME REALIZADO EM GESTANTES.
VIR AO LABORATÓRIO SEM TOMAR BANHO E COM 4 HORAS DE RETENÇÃO URINÁRIA.
MATERIAL : SECREÇÃO DO INTRÓITO VAGINAL E/OU PERIANAL (COLHER SEPARADAMENTE SEM USAR ESPECULO) RECIPIENTE: MEIO DE STUART INTERF.
: CREME VAGINAL, DUCHA VAGINAL, BANHO ANTES DA COLETA.
CONSERV.
: 24 HORAS EM STUART (T.
AMBIENTE) TRANSPORTE: TEMPERATURA AMBIENTE REJEIÇÃO : SWAB SECO VALOR DE REFERENCIA: AUSÊNCIA DE STREPTOCOCCUS BETA HEMOLÍTICO (GRUPO B) APLIC.
CLÍNICA: O Streptococcus agalactiae É RESPONSÁVEL POR GRAVES INFECÇÕES NO RECÉM NASCIDO, ADQUIRIDAS DURANTE O PARTO, O EXAME VISA PREVENIR TAIS COMPLICAÇÕES.


SCL70 - ANTI - SCL - 70

PRAZO: 4.00
SETOR : TERCEIRIZADO.
MÉTODO : FLUORIMETRIA PREPARO : JEJUM DE 4 HS MATERIAL: SORO RECIPIENTE: TUBO SORO GEL VOLUME : 1,0 mL DE SORO.
CONSERVAÇÃO : ATE 7 DIAS REFRIGERADO, DEPOIS DESSE PRAZO CONGELAR REJEIÇÃO : LIPEMIA.


SDHEA - SULFATO DE DEHIDROEPIANDROSTERONA - DHEA SO4

PRAZO: 7.00
material: soro Sinônimo: DHEA-SO4, DHEAS, SULFATO DE DHEA Volume: 1,0 mL Método: Quimioluminescência Transporte: refrigerado de 2 a 8° Rejeição: conservação e transporte inadequado Volume Lab: 1,0 mL Temperatura: Refrigerado Coleta: Jejum obrigatório de no mínimo 4h.
Colher sangue de preferência pela manhã.
Anotar uso de medicamento, principalmente corticosteróide.
Lipemia atua como interferente.
Se não for feito o exame no mesmo dia, congelar a amostra.
Interpretação: Uso: avaliação de mulheres com infertilidade, amenorréia ou hirsutismo, para identificação da fonte de androgênio; marcador de função cortical adrenal.
O DHEA-sulfato é sintetizado quase que exclusivamente pelas adrenais.
É um andrógeno fraco, sendo o principal esteróide C19 plasmático, e uma das principais fontes para 17-cetoesteróides.
Seu uso pode, portanto, substituir as determinações de 17-KS.
Seus níveis são marcadamente elevados em pacientes com hiperplasia adrenal congênita ou carcinoma adrenal.
Aumentos moderados podem ser vistos na maioria dos pacientes com síndrome de Cushing pituitário-dependente, enquanto que valores baixos ou normais são vistos em síndrome de Cushing por adenoma adrenal.
O câncer adrenal está geralmente associado a níveis extremamente elevados de DHEA.
Sua determinação pode marcar o início da adrenarca, quando os níveis começam a se elevar.
Suas determinações são mais comumente empregadas no diagnóstico diferencial de pacientes virilizados.
Referência: Homens : : 80,0 a 550,0 ug/dL Mulheres : 10 a 20 anos: 37,0 a 280,0 ug/dL : 21 a 30 anos: 64,0 a 380,0 ug/dL : 31 a 40 anos: 45,0 a 270,0 ug/dL : 41 a 50 anos: 32,0 a 240,0 ug/dL : 51 a 60 anos: 26,0 a 200,0 ug/dL : 61 a 70 anos: Até 130,0 ug/dL : Acima de 70 anos: Até 160,0 ug/dL Crianças : 1 a 6 anos: Até 30,0 ug/dL : 7 a 9 anos: Até 74,0 ug/dL Recém nascidos* : 30,0 a 250,0 ug/dL *Os níveis decrescem durante a primeira semana e após 6 meses podem atingir 2,0 a 20,0 ug/dL.
OBS: Limite mínimo de Detecção: 15,0 ug/dL

SELES - SELENIO SERICO

PRAZO: 25.00
SETOR : TERCEIRIZADO.
METODO : ESPECTROFOTOMETRIA DE ABSORÇÃO ATÔMICA COM FORNO DE GRAFITE PREPARO: JEJUM NÃO OBRIGATÓRIO MATERIAL : SANGUE (SORO).
VOLUME : 2,O mL TRANSPORTE: ENVIAR REFRIGERADO CONSERVAÇÃO: ATÉ 5 DIAS REFRIGERADO.
REJEIÇÃO: CONSERVAÇÃO EVTRANSPORTE INADEQUADO

SEROT - SEROTONINA TOTAL

PRAZO: 15.00
SETOR : TERCEIRIZADO.
MÉTODO : CROMATOGRAFIA LIQUIDA DE ALTO DESEMPENHO SINONÍMIA: 5 HIDROXI TRIPTAMINA PREPARO : JEJUM DE 8 HORAS PERMANECER 24 HORAS SEM INGERIR: ABACATE, BANANA, BERINGELA, NOZES, PICLES, TOMATE; E 7 DIAS SEM INGERIR OS MEDICAMENTOS: PARACETAMOL, IMIPRAMINA, GUAFESIN, ANTIDEPRESIVOS, LÍTIO, METIL DOPA, MORFINA, NAPROXENO E RESERPINA (LEMBRANDO QUE SOMENTE O MÉDICO PODERÁ FAZER A SUSPENSÃO DE MEDICAMENTOS) MATERIAL : SORO CONGELADO RECIPIENTE: TUBO COM GEL PARA COLETA, TUBO PLÁSTICO PARA TRANSPORTE VOLUME : 3 mL INTERFERENTES: VER PREPARO APLIC.
CLÍNICA: A SEROTONINA É UM NEUROTRANSMISSOR E ESTÁ AUMENTADA NO TUMOR CARCINÓIDE.
OCORRE UM PEQUENO AUMENTO EM DOENÇAS COMO SÍNDROME DE "DUMPING", OBSTRUÇÃO INTESTINAL AGUDA, FIBROSE CÍSTICA, INFARTO AGUDO DO MIOCÁRDIO, ESPRU NÃO TROPICAL E ESTÁ DIMINUÍDA NA SÍNDROME DE DOWN, FENILCETONÚRIA NÃO TRATADA, DOENÇA DE PARKISON E DEPRESSÃO SEVERA.


SHBG - SHBG - PROTEÍNA LIGADORA HORMÔNIOS SEXUAIS

PRAZO: 7.00
SETOR: TERCERIZADO MÉTODO: ELETROQUIMIOLUMINESCÊNCIA PREPARO: JEJUM DE 4 HORAS MATERIAL: SORO RECIPIENTE: TUBO SORO GEL VOLUME: 1,0 CONSERVAÇÃO: SOB REFRIGERAÇÃO DE 2 A 8° TRANSPEIÇÃO: REFRIGERADO REJEIÇÃO: CONSERVAÇÃO E TRANSPORTE INADEQUADO

SIFELISA - SOROLOGIA PARA SIFILIS - ANTICORPOS TOTAIS

PRAZO: 10.00


SIFM - FTA - ABS - TREPONEMA PALLIDUM IGM

PRAZO: 7.00
SETOR:.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
TERCERIZADO MÉTODO:.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
QUIMIOLUMINESCÊNCIA PREPARO:.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
JEJUM OBRIGATÓRIO DE 8 HORAS MATERIAL:.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
SORO RECIPIENTE:.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
TUBO COM GEL VOLUME:.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
1,0 mL DE SORO CONSERVAÇÃO:.
.
.
.
.
REFRIGERADO: DE 2 A 8° 3 DIAS, CONGELADO: 3 MESES TRANSPORTE:.
.
.
.
.
.
.
.
REFRIGERADO REJEIÇÃO:.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
LIPÊMICA OU COM HEMÓLISECONSERVAÇÃO E TRANSPORTE INADEQUADO.


SIGGHUM - SUBCLASSE DE IGG (IGG1,IGG2,IGG3,IGG4)

PRAZO: 15.00
SETOR: TERCERIZADO MÉTODO: NEFELOMETRIA PREPARO: JEJUM NÃO OBRIGATÓRIO MATERIAL: SORO RECIPIENTE: TUBO SORO GEL VOLUME: 2,0 mL CONSERVAÇÃO: CONGELADO TRANSPORTE: CONGELADO REJEIÇÃÓ: CONSERVAÇÃO E TRANSPORTE INADEQUADO

SM - SM, ANTICORPO ANTI

PRAZO: 7.00
SETOR : TERCERIZADO METODO : FLUORIMETRIA PREPARO: JEJUM DE 4 HS MATERIAL: SORO.
VOLUME: 1 mL RECIPIENTE: TUBO SORO GEL TRANSPORTE: REFRIGERADO.
CONSERVAÇÃO : ATÉ 7 DIAS REFRIGERADO E CONGELAR APÓS ESTE PERÍODO REJEIÇÃO : HEMÓLISE OU LIPEMIA ACENTUADA/ CONTAMINAÇÃO MICROBIANA.


SMANSO - ESQUISTOSSOMOSE IGG - SOROLOGIA

PRAZO: 7.00
SETOR: TERCERIZADO MÉTODO: ELISA PREPARO: JEJUM DE 8 HORAS MATERIAL: SORO RECIPIENTE: TUBO SORO GEL VOLUME: 2,0 mL CONSERVAÇÃO: REFRIGERADO DE 2 A 8° TRANSPORTE: REFRIGERADO REJEIÇÃO: CONSERVAÇÕ E TRANSPORTE INADEQUADO

SODIO - SODIO

PRAZO: 3.00
SETOR:.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
BIOQUIMICA , MÉTODO:.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
ELETRDODO SELETIVO PREPARO:.
.
.
.
.
.
.
.
.
JEJUM DE 8 HORAS MATERIAL:.
.
.
.
.
.
.
.
.
SORO 2,0mL RECIPIENTE:.
.
.
.
.
.
TOBO SORO GEL.
VOLUME:.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
2,0mL CONSERVAÇÃO:.
.
REFRIGERADO DE 2 A 8° TRANSPORTE:.
.
.
.
REFRIGERADO REJEIÇÃO:.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
MATERIAL SEM REFRIGERAR, CONSERVAÇÃO E TRANSPORTE INADEQUADO.


SODIOSR - SODIO

PRAZO: 3.00


SOMAQ - IGF-1 SOMATOMEDINA C

PRAZO: 7.00
SETOR: TERCERIZADO MÉTODO: QUIMIOLUMINESCÊNCIA PREPARO: JEJUM DE 4 HORAS MATERIAL: SORO RECIPIENTE: TUBO SORO GEL VOLUME: 1,0mL CONSERVAÇÃO: REFRIGERADO DE 2 A 8° TRANSPORTE: REFRIGERADO REJEIÇÃÓ: CONSERVAÇÃO E TRANSPORTE INADEQUADO

SOROTECA - SOROTECA

PRAZO: 0.00


SOULR - SODIO URINA 24 HORAS

PRAZO: 3.00
SETOR : BIOQUIMICA METODO : ELETRODO SELETIVO PREPARO: DESPREZAR PRIMEIRA URINA DA MANHÃ, MARCAR O HORÁRIO E A PARTIR DAI COLHER TODAS AS URINAS POR UM PERIODO DE 24 HORAS.
MARCAR O HORÁRIO INICIAL E HORÁRIO FINAL.
MATERIAL : URINA DE 24 HORAS REFRIGERADA.
RECIPIENTE: FRASCO DE URINA 24 HORAS SEM CONSERVANTE.
CONSERV.
: REFRIGERADO DE 2 A 8° OBSERVAÇÃO: MANTER REFRIGERADA DURANTE A COLETA.
TRANSPORTE: REFRIGERADO REJEIÇÃO : HORÁRIO DE COLETA NAO MARCADO, SEM REFRIGERAR, TRANSPORTE INADEQUADO VALOR DE REF.
: 40 A 220 mEq/24h APLIC.
CLÍNICA: PRINCIPAIS CAUSAS DE AUMENTO :USO DE DIURÉTICOS, DIETA RICA EM SAL, SECREÇÃO INADEQUADA DE ADH E DOENÇA DE ADDISON.
DIMINUIÇÃO: SÍNDROME NEFRÓTICA, NECROSE TUBULAR, DIETA POBRE EM SÓDIO E SINDROME DE CUSHING.
A EXCREÇÃO URINÁRIA DE SÓDIO ESTÁ RELACIONADA AO APORTE DIARIO.
A DETERMINAÇÃO DO SÓDIO URINÁRIO É ÚTIL NA AVALIAÇÃO DA FUNÇÃO TUBULAR, PARTICULARMENTE, NA NECROSE TUBULAR AGUDA, NA AVALIAÇÃO DE SECREÇÃO INAPROPRIADA DE HORMÔNIO ANTIDIURÉTICO, NA AVALIAÇÃO DE DIABETES INSI­PIDUS, DENTRE OUTROS.


SOUR - SODIO URINA ALEATORIA

PRAZO: 3.00
SETOR: BIOQUIMICA MÉTODO: ELETRODO SELETIVO PREPARO: FAZER HIGIENE ANTES DE COLHER MATERIAL: URINA RECENTE RECIPIENTE: VASILHA DE URINA.
VOLUME: DESPREZAR O PRIMEIRO JATO E COLHER O RESTANTE.
CONSERVAÇÃO: REFRIGERADO TRANSPORTE: REFRIGERADO REJEIÇÃÓ: SEM REFRIGERAÇÃO CONSERVAÇÃO E TRANSPORTE INADEQUADO.


SSA - SSA (RO) - AUTO ANTICORPOS ANTI

PRAZO: 10.00
SETOR : TERCERIZADO.
SINONIMIA: ANTI RO METODO : FLUORIMETRIA PREPARO : * JEJUM NÃO OBRIGATORIO * INTERVALOS ENTRE MAMADAS PARA LACTENTES MATERIAL : SANGUE (SORO) RECIPIENTE: TUBO COM GEL VOLUME : MÍNIMO 1,0 mL CONSERVAÇÃO: REFRIGERADO 7 DIAS.
APÓS ESTE PRAZO CONGELAR TRANSPORTE: REFRIGERADO REJEIÇÃO: CONSERVAÇÃO E TRANSPORTE INADEQUADO

SSB - SSB (LA) - AUTO ANTICORPOS ANTI

PRAZO: 10.00
> EXAME EXTERNO REALIZAD DE 2ª A 6ª FEIRA.
> PREPARO: NAO HA NECESSIDADE DE JEJUM > MATERIAL: SANGUE (SORO).
> RECIPIENTE: TUBO COM GEL > TRANSPORTE: REFRIGERADO.
> VOLUME: > 1,0 mL DE SORO.
> INTERF.
: HEMÓLISE OU LIPEMIA ACENTUADA/ CONTAMINAÇÃO MICROBIANA.
> CONSERV.
: ATÉ 7 DIAS REFRIGERADO E CONGELAR APÓS ESTE PERÍODO > APLIC.
CLINICA: ANTICORPOS ANTI-SSA/RO E ANTI-SSB/LA SÃO AUTO-ANTICORPOS UTILIZADOS NO DIAGNÓSTICO DE SÍNDROME DE SJÖGREN, CARACTERIZADA POR CONJUNTIVITE, XEROSTOMIA, ARTRITE E AUMENTO DAS PARÓTIDAS.
PODEM ESTAR PRESENTES TAMBÉM NO LÚPUS ERITEMATOSO SISTÊMICO (SSA/RO EM 35 A 60% E SSB/LA EM CERCA DE 15%) EM OUTRAS DOENÇAS, COMO SÍNDROME ANTI-FOSFOLÍPEDES.
NA PRESENÇA DE ANTICORPOS ANTI-SSA/RO E ANTI-SSB/LA O FAN GERALMENTE APRESENTA PADRÃO NUCLEAR PONTILHADO FINO.
ANTI-SSA/RO PODE SER ENCONTRADO MESMO EM PACIENTES COM FAN NEGATIVO.


STPGPA - STREPTOCOCCUS PYOGENES GRUPO A

PRAZO: 4.00
SETOR : BACTERIOLOGIA/URINÁLISE.
RECEBIMENTO DIÁRIO ( 4 DIAS ) METODO : SEMEADURA EM MEIO ESPECÍFICO E IDENTIFICAÇÃO.
PREPARO : NÃO ESTAR EM USO DE ANTIBIÓTICO MATERIAL : SECREÇÃO DE OROFARINGE, AMÍGDALAS, CRIPTAS AMIGDALIANAS, TONSILA PALATINA, ETC.
COLETA: COLHER PREFERENCIALMENTE PELA MANHÃ, ANTES DO DESJEJUM E DA HIGIENE ORAL.
USANDO UM FOCO DE LUZ, ABAIXAR A LÍNGUA DO PACIENTE E PEDIR PARA QUE ELE EMITA UM PROLONGADO "AH".
ENCOSTAR O SWAB DIRETAMENTE NA ÁREA INFLAMADA, EVITANDO TOCÁ-LO EM OUTRAS PARTES DA BOCA.
RECIPIENTE: STUART, ENVIAR ÓBRIGATORIAMENTE 2 LÂMINAS COM ESFREGAÇO INTERF.
: USO DE ANTIBIÓTICO CONSERV.
: 24 HORAS TEMPERATURA AMBIENTE TRANSPORTE: TEMPERATURA AMBIENTE REJEIÇÃO : AMOSTRA ENVIADA SEM STUART VAL.
REFERÊNCIA: NEGATIVA PARA STREPTOCOCCUS BETA HEMOLÍTICO(GRUPO A) APLIC.
CLÍNICA: DIAGNÓSTICO DE INFECÇÕES DA OROFARINGE

SULLIVAN - TESTE DE SULLIVAN APOS 100G DE DEXTROSOL

PRAZO: 3.00
SETOR: BIOQUIMICA MÉTODO: ENZIMATICO PREPARO: JEJUM OBRIGATORIO DE 8 HORAS MATERIAL: PLASMA FLUORETADO OU SORO.
O MATERIAL DEVERÁ SER PROCESSADO LOGO APÓS A COLETA.
RECIPIENTE: FLUORETO OU SORO VOLUME: MINIMO 2 ML.
CONSERVAÇÃO: PLASMA FLUORETADO: ATE 2 DIAS REFRIGERADO ENTRE 2º E 8º C.
SORO: ATE 12 HORAS REFRIGERADO ENTRE 2º E 8º C.
REJEIÇÃO: HEMOLISE ACENTUADA TRANSPORTE: REFRIGERADO ENTRE 2º E 8º C.
O TESTE DEVE SER REALIZADO SOMENTE PELA MANHÃ (INÍCIO ATÉ ÀS 11H).
- O PACIENTE DEVE FAZER DIETA SEM RESTRIÇÕES, COM UM MÍNIMO DE 150G DE CARBOIDRATOS, NOS 3 DIAS QUE ANTECEDEM AO TESTE, SENDO INDICADA ATIVIDADE FÍSICA NORMAL NESSE PERÍODO.
- O TESTE DE TOLERÂNCIA A GLICOSE NÃO É RECOMENDADO PARA PACIENTES HOSPITALIZADOS, AGUDAMENTE DOENTES OU INATIVOS.
- INDIVÍDUOS SUBMETIDOS A CIRURGIA DE REDUÇÃO DE ESTÔMAGO, BARIÁTRICA (OBESIDADE) OU RETIRADA TOTAL OU PARCIAL DO ESTÔMAGO POR OUTRAS CAUSAS (CÂNCER GÁSTRICO, ÚLCERA, ETC.
), REALIZARÃO TESTE SOMENTE COM AUTORIZAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DA SUPERVISÃO.
APLICAÇÃO CLÍNICA: DIAGNOSTICO E ACOMPANHAMENTO DE DIABETES MELLITUS OU CONDIÇÕES HIPERGLICEMICAS.
DIAGNOSTICO DE CONDIÇÕES QUE LEVAM A PROCESSOS DE HIPOGLICEMIA.
A GLICOSE É A FONTE ENERGETICA PRIMARIA DO ORGANISMO.
O TECIDO NERVOSO DEPENDE EXCLUSIVAMENTE DESTA MOLECULA COMO FONTE ENERGETICA (NÃO É CAPAZ DE ESTOCAR CARBOIDRATOS, NEM TRANSFORMA-LO A PARTIR DE OUTRAS FONTES), PORTANTO A CONCENTRAÇÃO DE GLICOSE É CRÍTICA NA MANUTENÇAÕ DA CAPACIDADE VITAL.


SUPER - SUPEROXIDO DISMUTASE - DOSAGEM

PRAZO: 10.00


SUSBAAR - SUS CENTRAL - BACILOSCOPIA - BAAR PESQUISA

PRAZO: 15.00


SUSBK - SUS CENTRAL - CULTURA PARA BACILO KOCH

PRAZO: 15.00
Exame encaminhado a FUNED, pelo SUS central.


SUSCENTR - PROTOCOLO DE EXAMES SUS CENTRAL

PRAZO: 0.00


SUSDENGM - SUS CENTRAL - DENGUE IGM - ANTICORPOS

PRAZO: 15.00


SUSFEBAM - SUS CENTRAL - FEBRE AMARELA

PRAZO: 15.00


SUSFEBMA - SUS CENTRAL - FEBRE MACULOSA

PRAZO: 15.00


SUSHANT - SUS CENTRAL - HANTAVIROSE

PRAZO: 15.00


SUSHAVG - SUS CENTRAL - HEPATITE A - ANTI - HVA IGG

PRAZO: 15.00


SUSHAVM - SUS CENTRAL - HEPATITE A - ANTI - HVA IGM

PRAZO: 15.00


SUSHBCG - SUS CENTRAL - HBC IGG, ANTIC ANTI

PRAZO: 15.00


SUSHBCM - SUS CENTRAL - HBC IGM, ANTIC ANTI

PRAZO: 15.00


SUSHBCT - SUS CENTRAL - HBC TOTAL ANTICORPOS ANTI

PRAZO: 15.00


SUSHBE - SUS CENTRAL - ANTI HBE - HEPATITE B - ANTICORPOS ANTI

PRAZO: 15.00


SUSHBEAG - SUS CENTRAL - HBEAG - HEPATITE B - ANTIGENO HBE

PRAZO: 15.00


SUSHBS - SUS CENTRAL - HBS- ANTICORPOS ANTI

PRAZO: 15.00


SUSHBSAG - SUS CENTRAL - HBSAG - ANTIGENO AUTRALIA

PRAZO: 15.00


SUSHCV - SUS CENTRAL - HCV- ANTICORPOS ANTI

PRAZO: 15.00


SUSHIV - SUS CENTRAL - HIV 1 E 2, ANTICORPOS ANTI (ELISA)

PRAZO: 15.00


SUSHIVIB - SUS CENTRAL - HIV CONFIRMATÓRIO IMUNOBLOT

PRAZO: 15.00


SUSLEISH - SUS CENTRAL - LEISHIMANIOSE VISCERAL

PRAZO: 15.00


SUSLEPTO - SUS CENTRAL - LEPTOSPIROSE

PRAZO: 15.00


SUSMONT - SUS CENTRAL - REAÇÃO INTRADERMICA DE MONTENEGRO

PRAZO: 15.00


SUSRBG - SUS CENTRAL - RUBEOLA IGG, ANTICORPOS ANTI

PRAZO: 15.00


SUSRBM - SUS CENTRAL - RUBEOLA IGM - ANTICORPOS ANTI

PRAZO: 15.00


SUSRMG - SUS CENTRAL - REAÇÃO MACHADO GUERREIRO

PRAZO: 15.00


SUSSIFIL - SUS CENTRAL - TESTE TREPONEMICO (TESTE RAP P/ SIFILIS)

PRAZO: 15.00


SUSTCGIF - SUS CENTRAL - TRYPANOSOMA CRUZI IGG IF

PRAZO: 15.00


SUSTCIGG - SUS CENTRAL - TRYPANOSOMA CRUZI IGG ELISA

PRAZO: 15.00


SUSTCIGM - SUS CENTRAL - TRYPANOSOMA CRUZI IGM ELISA

PRAZO: 15.00


SUSTCMIF - SUS CENTRAL - TRYPANOSOMA CRUZI IGM IF

PRAZO: 15.00


SUSTCRUZ - SUS CENTRAL - TRYPANOSOMA CRUZI HEMOAGLUTINAÇÃO

PRAZO: 15.00


SUSTOXOG - SUS CENTRAL - TOXOPLASMOSE IGG (IFI), ANTIC ANTI

PRAZO: 15.00


SUSTOXOM - SUS CENTRAL - TOXOPLASMOSE IGM (IFI), ANTIC ANTI

PRAZO: 15.00


SUSVDRL - SUS CENTRAL - VDRL (PESQUISA DE ANTICORPOS NÃO TREPONEMICOS)

PRAZO: 15.00


SWAB - OXIURUS PESQUISA

PRAZO: 4.00
DEVE SER ENVIADO OBRIGATORIAMENTE A FITA GOMADA E O SWAB NO TUBO DE ENSAIO COM SALINA SETOR:.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
PARASITOLOGIA.
FEITO DIÁRIO ( LIBERAÇÃO EM 2 DIA ) MÉTODO:.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
FITA GOMADA/MÉTODO DE GRAHAM - MICROSCOPIA ÓPTICA PREPARO:.
.
.
.
.
.
.
.
.
COLHER PELA MANHÃ ANTES DE DEFECAR OU FAZER HIGIENE LOCAL.
MATERIAL:.
.
.
.
.
.
.
.
.
FITA GOMADA (DUREX TRANSPARENTE) IMPREGNADA DO MATERIAL COLHIDO.
COLETA:.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
FITA GOMADA: TOMAR UM PEDAÇO DE DUREX TRANSPARENTE COLOCAR A PARTE ADESIVA PARA FORA SOBRE O FUNDO DE UM TUBO DE ENSAIO OU ABAIXADOR DE LÍNGUA; TOCAR EM VÁRIOS LOCAIS DA REGIÃO PERIANAL.
COLAR A FITA CUIDADOSAMENTE EM LÂMINA, PREVIAMENTE LIMPA E DESENGORDURADA, PROCURANDO EVITAR DOBRAS E FORMAÇÃO DE BOLHAS DE AR.
SWAB RETAL: PASSAR VÁRIAS VEZES O SWAB NA REGIÃO PERIANAL E COLOCÁ-LO EM SALINA.
PASSSAR UM SWAB UMIDECIDO EM SALINA NAS PREGAS DA REGIÃO PERIANAL, LAVÁ-LO EM 1,0 mL DE SALINA E ENVIAR.
RECIPIENTE: ENVIAR O DUREX COLADO EM LÂMINA EM PORTA LÂMINAS E O TUBO COM SALINA.
VOLUME : VARIÁVEIS CONSERVAÇÃO:.
.
LÂMINA COM FITA GOMADA E SWAB EM SALINA ATÉ 2 DIAS EM TEMPERATURA AMBIENTE TRANSPORTE:.
.
.
TEMPERATURA AMBIENTE REJEIÇÃO:.
USO DE ANTI-HELMÍNTICOS ATÉ HA 4 SEMANAS, USO DE POMADAS, TALCO OU HIGIENE ANTES DA COLHEITA.
(USO EXCLUSIVO DO SETOR TÉCNICO)

APLICAÇÕES CLÍNICAS: É A METODOLOGIA DE ESCOLHA PARA DIAGNÓSTICO DA ENTEROBIOSE (OXIÚRUS), POIS O ENTEROBIUS VERMICULARES NÃO FAZ POSTURA DOS OVOS NA LUZ INTESTINAL E SIM NA REGIÃO PERIANAL NO PERÍODO DA NOITE.