Exames

A   B   C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z  

B12 - VITAMINA B12

PRAZO: 7.00
SETOR: TERCEIRIZADO MÉTODO: QUIMIOLUMINESCÊNCIA PREPARO: JEJUM DE 4 HORAS.
NÃO INGERIR ÁLCOOL 24H ANTES DO EXAME.
PACIENTE NÃO DEVE FAZER USO DE ANTAGONISTAS DO ÁCIDO FÓLICO, METHOTREXANE, AMINOGLICOSÍDEOS.
ENVIAR AMOSTRA PROTEGIDA DA LUZ.
SINÔNIMO: CIANOCOBALAMINA MATERIAL: SORO RECIPIENTE: TUBO SORO VOLUME: 1.
0 ML ROTINA: DIÁRIA TEMPERATURA: SOB REFRIGERAÇÃO DE 2 A 8° INTERPRETAÇÃO: USO: AVALIAÇÃO DA DEFICIÊNCIA DE VITAMINA B12.
A VITAMINA B12 (COBALAMINA) TEM UM PESO MOLECULAR DE 1355 DALTONS.
É A ÚNICA VITAMINA SINTETIZADA EXCLUSIVAMENTE POR MICROORGANISMOS, SENDO ESTOCADA PRIMARIAMENTE NO FÍGADO SOB A FORMA DE ADENOSILCOBALAMINA.
É IMPORTANTE NA HEMATOPOIESE E FUNÇÃO NEURONAL.
VALORES AUMENTADOS: INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA, DIABETES, INSUFICIÊNCIA CARDÍACA GRAVE, LEUCEMIAS, ALGUNS CARCINOMAS, DOENÇAS NO FÍGADO.
VALORES DIMINUÍDOS: DEFICIÊNCIA DE VITAMINA B12, SÍNDROMES DE MÁ ABSORÇÃO, DIETA VEGETARIANA, DESORDENS CONGÊNITAS, DEFICIÊNCIA DE FERRO, DEFICIÊNCIA DE FOLATO (ÁCIDO FÓLICO).


B19-GM - PARVOVIRUS B19 IGG - IGM

PRAZO: 7.00
SETOR: TERCEIRIZADO MÉTODO: ELISA PREPARO: JEJUM NÃO OBRIGATÓRIO MATERIAL: SORO RECIPIENTE: TUBO SORO GEL VOLUME: MINIMO DE 2 ML CONSERVAÇÃO: REFRIGERADO DE 2 A 8°C TRANSPORTE: REFRIGERADO REJEIÇÃO; TRANSPORTE E CONSERVAÇÃO INADEQUADO.


B2GLICO - BETA-2-GLICOPROTEINA I, ANTICORPOS IGG E IGM

PRAZO: 7.00


B2MUR24H - BETA 2 MICROGLOBULINA URINA 24 HORAS

PRAZO: 9.00


BARTGM - BARTONELLA, ANTICORPOS IGM E IGG

PRAZO: 7.00


BAZI - BAAR PESQUISA

PRAZO: 3.00
SETOR: BACTERIOLOGIA MATERIAL:.
.
.
.
.
.
.
.
.
MYCOBACTERIUM LEPRAE(HANSENIASE) - LINFA DE LÓBULO DE ORELHA, DOBRA DE COTOVELO, JOELHO, LESÕES ATIVAS, ÁREAS DORMENTES, MUCO NASAL COLETA:.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
LÓBULO DE ORELHA, COTOVELO OU JOELHO LIMPAR A PELE COM ÁLCOOL 70%, ESPERAR SECAR.
REALIZAR HEMOSTASIA COM PINÇA HEMOSTÁTICA, RASPAR A PELE COM A CURETA ATÉ A OBTENÇÄO DE LINFA, COMPRIMIR 2 A 3 LÂMINAS NA LINFA OBTIDA.
ESPERAR A LÂMINA SECAR AO AR.
FAZER CURATIVO NA REGIÄO COM MICROPORE.
MUCO NASAL: COLHER COM CURETA, RASPAR A MUCOSA NASAL E FAZER 2 ESFREGAÇOS.
LESÕES CUTÂNEAS: LAVAR COM SORO FISIOLÓGICO,RASPAR COM ALÇA BACTERIOLÓGICA, FAZER 2 ESFREGAÇOS.
MYCOBACTERIUM TUBERCULOSIS (TUBERCULOSE) - ESCARRO, URINA, LAVADO GASTRICOOU BRÔNQUICO,LIQ.
ASCÍTICO, PLEURAL, LÍQUOR, SECREÇÄO CONFORMEPEDIDO MÉDICO.
> COLETA:.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
ESCARRO: COLHER DE PREF.
PELA MANHÄ.
FAZER HIGIENE BUCAL ANTES DA COLETA.
INDUZIR TOSSE PROFUNDA ATÉ EXPECTORAR O ESCARRO.
NÄO COLHER SALIVA.
URINA: CASO O MÉDICO SOLICITE 3 AMOSTRAS EM DIAS CONSECUTIVOS E NÄO ESPECIFICAR O HORÁRIO, ORIENTAR COLETA DA PRIMEIRA URINA DA MANHA APÓS HIGIENIZAÇÃO, NÃO DESPREZAR O 1º JATO E COLHER TODO O VOLUME DA URINA ENIVIAR REFRIGERADO EM UM UNICO FRASCO.
NÃO É RECOMENDÁVEL UTILIZAR AMOSTRAS EM URINA DE 24H.
> RECIPIENTE:.
.
.
.
.
.
.
.
LINFA (LÓBULO DE ORELHA, JOELHO, COTOVELO), MUCO NASAL, LESÕES CUTÂNEAS - ENVIAR ESFREGAÇO EM LÂMINA; ESCARRO E URINA - ENVIAR EM FRASCO ESTÉRIL; LIQUOR, LÍQUIDO ASCÍTICO, PLEURAL, GÁSTRICO BRÔNQUICO - COLHIDO PELO MÉDICO > CONSERVAÇÃO:.
.
ESFREGAÇO - 24 HORAS EM TEMPERATURA AMBIENTE E OUTROS MATERIAIS - 12 HORAS REFRIGERADO > TRANSPORTE:.
.
.
.
ESFREGAÇO:TEMPERATURA AMBIENTE; URINA E ESCARRO: REFRIGERADO > APLICAÇÕES CLÍNICAS: DIAGNÓSTICO DAS INFECÇÕES TUBERCULOSE, HANSENÍASE E OUTRAS.


BDP - BACILO DIFTERICO PESQUISA

PRAZO: 3.00
SETOR : MICROBIOLOGIA FEITO DIÁRIO.
SINONÍMIA : Corynebacterium diphtheriae, DIFTERIA MÉTODO : MICROSCOPIA - COLORAÇÃO PELO ALBERT LAYBOURN MATERIAL : SECREÇÃO DE OROFARINGE, NASOFARINGE, LESÕES CUTÂNEAS OU OUTROS MATERIAIS ESPECIFICADOS PELO MÉDICO.
INTRUÇÕES : - SWAB DE OROFARINGE: RECOMENDADO PARA PESQUISA DE PORTADORES ASSINTOMÁTICOS, NOS EXAMES DE CONVALESCENTES E CONTACTANTES.
- SE HOUVER PRESENÇA DE PSEUDOMEMBRANA: LEVANTÁ-LA SEM REMOVÊ-LA E COLHER O MATERIAL POR BAIXO.
FAZER TAMBÉM ESFREGAÇOS EM LAMINAS (MÍNIMO DOIS).
- NÃO É ACONSELHÁVEL REMOVER A PSEUDOMEMBRANA.
- CONFECCIONAR 04 ESFREGAÇOS EM LÂMINAS LIMPAS E DESENGORDURADAS.
- DEIXAR SECAR AO AR.
- ENVIAR O ESFREGAÇO DENTRO DE FRASCO DE CITOLOGIA SECO.
CONSERVAÇÃO: - CONSERVAR EM ESFREGAÇOS FIXADOS SOBRE LÂMINAS DE VIDRO LIMPAS E DESENGORDURADAS.
APLIC.
CLÍNICA: Corynebacterium diphtheriae É O AGENTE DA DIFTERIA.
NOS SERES HUMANOS O C.
diphtheriae PODE SE ALOJAR NO TRATO RESPIRATÓRIO SUPERIOR OU NA PELE.
A DIFTERIA APRESENTA TEMPO DE INCUBAÇÃO DE DOIS A QUATRO DIAS E MANIFESTA-SE COM FEBRE, ODINOFAGIA, TOSSE, SEGUINDO-SE DA FORMAÇÃO DE PSEUDOMEMBRANA CARACTERÍSTICA E LINFONODOMEGALIA CERVICAL.
PODE EVOLUIR COM COMPLICAÇÕES, TAIS COMO MIOCARDITE E PARALISIA DE NERVOS CRANIANOS.
A PESQUISA FORNECE DIAGNÓSTICO PRESUNTIVO DE DIFTERIA.


BEC - BETA CAROTENO

PRAZO: 27.00
SETOR : TERCEIRIZADO METODO : HPLC PREPARO : MATERIAL : SORO RECEPIENTE : TUBO SORO GEL VOLUME :2 ml CONSEVAÇÃO : CONGELADO TRANSPORTE : CONGELADO REJEIÇÃO : - CONTAMINAÇÃO MICROBIANA.
- AMOSTRA REPETIDAMENTE CONGELADA E DESCONGELADA.
- AMOSTRA SUBEMTIDA A TEMPERATURA ELEVADA.


BENZO - BENZODIAZEPINICOS

PRAZO: 7.00
SETOR: TERCERIZADO M´TODO: IMUNOENZIMÁTICO PREPARO: * PRIMEIRA URINA DA MANHÃ MATERIAL: 1ª URINA DA MANHÃ RECIPIENTE: FRASCO DE PLÁSTICO ESTÉRIL.
( URINA ROTINA ) VOLUME : 1 FRASCOSDE 50,0 mL CONSERV.
: ENVIO REFRIGERADO TRANSPORTE :REFRIGERADO > APLIC.
CLINICA: TRIAGEM DAS DROGAS CITADAS ACIMA, QUE SÃO USADAS COMO HIPNÓTICO, ANSIOLITICO E MIORELAXANTE.


BETA - HCG, QUANTITATIVO

PRAZO: 4.00
SETOR : TERCERIZADO SINONIMIA: BETA-HCG QUANTITATIVO/HORMÔNIO GONADOTRÓFICO CORIÔNICO/ GONADOTROFINA CORIÔNICA HUMANA/ SUBUNIDADE BETA DO HCG/ GONADOTROFINA CORIÔNICA BETA/ BETA HCG MÉTODO : QUIMIOLUMINESCÊNCIA PREPARO : JEJUM NÃO OBRIGATORIO MATERIAL : SANGUE ( SORO ) RECIPIENTE: TUBO COM GEL VOLUME : MINIMO 1,0 mL CONSERVAÇÃO: ATÉ 2 DIAS REFRIGERADO E ATÉ 12 MESES CONGELADO.
TRANSPORTE : TEMPERATURA AMBIENTE OBSERVAÇÃO : ANOTAR DATA DO 1º DIA DA ÚLTIMA MENSTRUAÇÃO.
ORIENTAR PARA FAZER A COLETA APÓS SETIMO DIA DE ATRASO MENSTRUAL.
REJEIÇÃO: CONSERVAÇÃO E TRANSPORTE INADEQUADO

BETA2 - BETA 2 MICROGLOBULINA SERICA

PRAZO: 3.00
SETOR: TERCERIZADO METODO: QUIMIOLUMINESCÊNICA PREPARO : JEJUM NAO OBBRIGATORIO.
COLETAR SANGUE, SEPARAR O SORO.
MATERIAL : SANGUE (SORO).
RECIPIENTE: TUBO COM GEL VOLUME : MINIMO 1,0 ML CONSERVACAO: REFRIGERADO: 7 DIAS E CONGELADA: 2 SEMANAS TRANSPORTE : REFRIGERADO REJEICAO : AMOSTRA COLHIDA EM PLASMA OU HEMOLISE APLIC.
CLINICA: A BETA2-MICROGLOBULINA É UMA PROTEÍNA DE BAIXO PESO MOLECULAR DERIVADA DAS MEMBRANAS CELULARES.
ENCONTRA-SE ELEVADA EM DIVERSAS CONDIÇÕES CLÍNICAS COMO INSUFICÊNCIA RENAL (INDEPENDENTEMENTE DA CAUSA), MIELOMA MÚLTIPLO, LINFOMAS, DEIVERSOS TIPOS DE NEOPLASIAS, DOENÇAS INFLAMATÓRIAS CRÔNICAS E AMILOIDOSE.
É UTILIZADA COMO MARCADOR DE PROGNÓSTICO NO MIELOMA MÚLTIPLO (VALORES MAIS ELEVADOS INDICAM PIOR PROGNÓSTICO).
EM PACIENTES COM AIDS SE ENCONTRA GERALMENTE AUMENTADA, DIMINUINDO EM RESPOSTA À TERAPIA.
TODAS AS AMOSTRAS SAO DILUIDAS 1/41.


BETA2URI - BETA 2 MICROGLOBULINA URINA ALEATORIA

PRAZO: 10.00
SETOR : TERCEIRIZADO (5 DIAS) METODO : ENZIMATICO PREPARO: AMOSTRA ALEATORIA: ESVAZIAR A BEXIGA, A SEGUIR BEBER UM COPO GRANDE DE AGUA E COLETAR A URINA APOS 1 HORA MATERIAL : URINA DE 12 OU 24 HORAS SEM CONSERVANTE OU AMOSTRA ALEATORIA.
RECIPIENTE: FRASCO DE POLIETILENO REFRIGERADO E SEM CONSERVANTE.
VOLUME : 2 ALIQUOTAS DE 50 mL CONSERV.
: REFRIGERADA: 7 DIAS E CONGELADA: 2 MESES TRANSPORTE: REFRIGERADO.
VALOR DE REFERENCIA: 13,0 A 293,0 ng/mL APLIC CLINICA:A DOSAGEM URINÁRIA DE BETA2-MICROGLOBULINA PODE SER USADA NA AVALIAÇÃO DE LESÃO TUBULAR RENAL.
NA LESÃO RENAL DEVIDO A USO DE AMINOGLICOSÍDEOS, A BETA2-MICROGLOBULINA URINÁRIA SE ALTERA MAIS PRECOCEMENTE QUE A CREATININA SÉRICA.


BETAL - HCG - MASCULINO

PRAZO: 5.00
SETOR:.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
TERCERIZADO SINONIMIA:.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
BETA-HCG QUALITATIVO/HORMÔNIO GONADOTRÓFICO CORIÔNICO/ GONADOTROFINA CORIÔNICA HUMANA/ SUBUNIDADE BETA DO HCG/ GONADOTROFINA CORIÔNICA BETA/ BETA HCG MÉTODO:.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
IMUNO-QUIMIOLUMINESCÊNCIA PREPARO:.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
JEJUM NÃO OBRIGATÓRIO MATERIAL:.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
SANGUE ( SORO ) RECIPIENTE:.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
TUBO COM GEL VOLUME:.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
MINIMO 1,0 mL CONSERVAÇÃO:.
.
.
.
.
ATÉ 2 DIAS REFRIGERADO E ATÉ 12 MESES CONGELADO.
TRANSPORTE:.
.
.
.
.
.
.
TEMPERATURA AMBIENTE OBSERVAÇÃO:.
.
.
.
.
.
.
.
ANOTAR DATA DO 1º DIA DA ULTIMA MENSTRUACAO.
ORIENTAR PARA FAZER A COLETA APOS SETIMO DIA DE ATRASO MENSTRUAL.
REJEIÇÃO: CONSERVAÇÃO E TRANSPORTE INADEQUADO

BHIDROXI - BETA HIDROXIBUTIRATO

PRAZO: 15.00
Jejum não obrigatório.


BICAR - BICARBONATO SERICO

PRAZO: 7.00
SETOR : TERCEIRIZADO METODO : ENZIMATICO PREPARO : MATERIAL : SORO RECEPIENTE : TUBO SORO GEL VOLUME :2 ml CONSEVAÇÃO : REFRIGERADO TRANSPORTE : REFRIGERADO REJEIÇÃO : - CONTAMINAÇÃO MICROBIANA.
- AMOSTRA COLHIDA COM GEL SEPARADOR.
- AMOSTRA REPETIDAMENTE CONGELADA E DESCONGELADA.
- AMOSTRA SUBEMTIDA A TEMPERATURA ELEVADA.


BILI - BILIRRUBINAS TOTAIS E FRAÇÕES

PRAZO: 3.00
NOME DO EXAME: BILIRRUBINAS (TOTAL E FRACOES) SETOR: BIOQUIMICA SINONIMIA: BILIRRUBINA DIRETA OU CONJUGADA /BILIRRUBINA INDIRETA OU NÃO CONJUGADA/ BILIRRUBINA TOTAL /BB DIRETA, BB INDIRETA, BB TOTAL /BD, BI, BT.
METODO: ENZIMÁTICO COLORIMÉTRICO AUTOMATIZADO PREPARO: JEJUM NÃO OBRIGATÓRIO.
MATERIAL: SANGUE (SORO).
RECIPIENTE: TUBO COM GEL;TRANSFERIR PARA TUBO ÂMBAR OU PROTEGIDO COM PAPEL ALUMÍNIO.
VOLUME: 1,0 mL DE SORO INTERFERENTE: LUZ DIRETA, HEMÓLISE INTENSA.
CONSERVAÇÃO: ATÉ 3 DIAS REFRIGERADO E PROTEGIDO DA LUZ TRANSPORTE: REFRIGERADO E AO ABRIGO DA LUZ.
REJEIÇÃO: HEMÓLISE, EXPOSIÇÃO A LUZ APLICAÇÃO CLÍNICA : A BILIRRUBINA É UM PRODUTO DE QUEBRA DA HEMOGLOBINA NO SISTEMA RETÍCULO-ENDOTELIAL.
É CONJUGADA NO FÍGADO PARA, A SEGUIR, SER EXCRETADA NA BILE.
O TESTE É ÚTIL PARA O DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL DE DOENÇAS HEPATOBILIARES E OUTRAS CAUSAS DE ICTERÍCIA.
A ICTERÍCIA TORNA-SE CLINICAMENTE MANIFESTA QUANDO A BILIRRUBINA TOTAL É MAIOR QUE 2,5 MG/DL.
CAUSAS DE AUMENTO DA BILIRRUBINA DIRETA (CONJUGADA): DOENÇAS HEPÁTICAS HEREDITÁRIAS (DUBIN-JOHNSON, ROTOR), LESÃO DE HEPATÓCITOS (VIRAL, TÓXICA, MEDICAMENTOSA, ALCOÓLICA) E OBSTRUÇÃO BILIAR (LITÍASE, NEOPLASIAS).
NÍVEIS DE BILIRRUBINA DIRETA MAIORES QUE 50% DOS VALORES TOTAIS SÃO SUGESTIVOS DE CAUSAS PÓS-HEPÁTICAS.
CAUSAS DE AUMENTO DA BILIRRUBINA INDIRETA: ANEMIAS HEMOLÍTICAS, HEMÓLISE AUTOIMUNE, TRANSFUSÃO DE SANGUE, REABSORÇÃO DE HEMATOMAS, ERITROPOIESE INEFICAZ E DOENÇAS HEREDITÁRIAS (GILBERT, CRIGLER-NAJAR).
USO DE DROGAS QUE ATIVAM O SISTEMA MICROSSOMAL HEPÁTICO PODEM REDUZIR AS BILIRRUBINAS.


BILUR - BILIRRUBINAS (URINA)

PRAZO: 5.00


BIOT - BIOTINIDASE NEONATAL

PRAZO: 10.00
SETOR : TERCEIRIZADO METODO : FLUORIMETRIA MATERIAL : PAPEL FILTRO RECEPIENTE : SANGUE PAPEL VOLUME : PAPEL EMBEBIDO COM SANGUE TOTAL CONSEVAÇÃO : REFRIGERADO TRANSPORTE : REFRIGERADO REJEIÇÃO : - CONTAMINAÇÃO MICROBIANA.
- AMOSTRA COLHIDA COM GEL SEPARADOR.
- AMOSTRA REPETIDAMENTE CONGELADA E DESCONGELADA.
- AMOSTRA SUBEMTIDA A TEMPERATURA ELEVADA.


BJ - PROTEINA DE BENCE JONES (URINA AMOSTRA UNICA)

PRAZO: 7.00
SETOR: TERCERIZADO METODO: PRECIPITAÇÃO PREPARO: NÃO HÁ NECESSIDADE DE CONSERVANTE.
MATERIAL: URINA JATO MÉDIO RECIPIENTE: FRASCO DE URINA ESTERIL VOLUME: 10 ML CONSERVACAO: SOB REFRIGERAÇÃO TRANSPORTE: REFRIGERADO REJEICAO: AMOSTRA INSUFICIENTE E DESCONGELADA

BK - BK, CULTURA - BACILO DE KOCH

PRAZO: 35.00


BLAST - BLASTOMICOSE SUL AMERICANA

PRAZO: 15.00
SETOR : TERCEIRIZADO METODO : IMUNODIFUSAO RADIAL DUPLA PREPARO : JEJUM OBRIGATÓRIO DE 8 HORAS MATERIAL : SORO RECEPIENTE : TUBO SORO GEL VOLUME : 2 ml CONSEVAÇÃO : REFRIGERADO TRANSPORTE : REFRIGERADO REJEIÇÃO : - CONTAMINAÇÃO MICROBIANA.
- AMOSTRA COLHIDA COM GEL SEPARADOR.
- AMOSTRA REPETIDAMENTE CONGELADA E DESCONGELADA.
- AMOSTRA SUBEMTIDA A TEMPERATURA ELEVADA.


BNP - PEPTIDEO NATRIURETICO CEREBRAL

PRAZO: 10.00
*** REVISADO EM 20/10/2009 FABRICIO *** NOME DO EXAME : (PEPITÍDEO NAUTRIURÉTICO CEREBRAL) SETOR : TERCEIRIZADO.
FEITO SOMENTE 5ª FEIRA ( 3 DIAS ) SINONIMIA : PEPTÍDEO NAUTRIURÉTICO TIPO B, NT-proBNP, BNP METODO : ELETROQUIMIOLUMINESCÊNCIA PREPARO : JEJUM NÃO OBRIGATÓRIO MATERIAL : SORO RECIPIENTE: TUBO SORO VOLUME : 2,0 mL INTERF.
: HEMÓLISE.
CONSERV: ATÉ 3 DIAS REFRIGERADO E ATÉ 30 DIAS CONGELADO.
TRANSPORTE: REFRIGERADO.
VALOR REF : INFERIOR A 100 PG/mL REJEIÇÃO : HEMÓLISE, LIPEMIA APLIC.
CLÍNICA : O proBNP E O BNP (BRAIN NATRIURETIC PEPTIDE) SÃO MARCADORES DA FUNÇÃO MIOCÁRDICA, SENDO ÚTEIS NO DIAGNÓSTICO AUXILIAR, MONITORIZAÇÃO DO TRATAMENTO E DEFINIÇÃO DE PROGNÓSTICO NA INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CONGESTIVA (ICC).
ESTES PEPTIDEOS NATRIURÉTICOS SÃO SINTETIZADOS E ARMAZENADOS EM RESPOSTA AO AUMENTO DA PRESSÃO TRANSMURAL NAS CAMARAS CARDÍACAS.
O PRÉ-HORMÔNIO PRECURSOR DO BNP E UM POLIPEPTIDEO DE PESO MOLECULAR MAIS ALTO, O proBNP.
ENSAIOS DESENVOLVIDOS PARA O FRAGMENTO N-TERMINAL DO proBNP (NT-proBNP) TEM SE MOSTRADO TÃO EFICAZES COMO O BNP PARA EVIDENCIAR A DISFUNÇÃO VENTRICULAR.
APRESENTAM SENSIBILIDADE DE 82% E ESPECIFICIDADE DE 92% PARA DIAGNÓSTICO DE ICC.


BRO - BROMAZEPAN

PRAZO: 15.00
SETOR : TERCEIRIZADO METODO : HPLC (CROMATOGRAFIA LIQUIDA DE ALTA PERFORMANCE) PREPARO : JEJUM DESEJÁVEL DE 4 HORAS MATERIAL : SORO RECEPIENTE : TUBO SORO GEL VOLUME : 2 ml CONSEVAÇÃO : REFRIGERADO DE 2 A 8° TRANSPORTE : REFRIGERADO REJEIÇÃO : - CONTAMINAÇÃO MICROBIANA.
- AMOSTRA REPETIDAMENTE CONGELADA E DESCONGELADA.
- AMOSTRA SUBEMTIDA A TEMPERATURA ELEVADA.


BRUCE - BRUCELOSE SORO AGLUTINACAO

PRAZO: 7.00
SETOR : TERCEIRIZADO METODO : REAÇÃO DEROSA BENGALA PREPARO : JEJUM NÃO OBRIGATÓRIO MATERIAL : SORO RECEPIENTE : TUBO SORO GEL VOLUME :2 ml CONSEVAÇÃO : SOB.
REFRIGERAÇÃO TRANSPORTE : SOB.
REFRIGERAÇÃO REJEIÇÃO : - CONTAMINAÇÃO MICROBIANA.
- AMOSTRA REPETIDAMENTE CONGELADA E DESCONGELADA.
- AMOSTRA SUBEMTIDA A TEMPERATURA ELEVADA.


BRUCG - BRUCELOSE IGG, ANTI ANTI

PRAZO: 7.00
SETOR: TERCERIZADO METODO: ENZIMA IMUNOENSAIO PREPARO : JEJUM OBRIGATÓRIO DE 8 HS.
MATERIAL: SANGUE (SORO).
RECIPIENTE: TUBO SORO COM GEL VOLUME : 1,0 mL DE SORO.
CONSERV.
: ATE 2 DIAS REFRIGERADO ENTRE 2º E 8º C.
TRANSPORTE : REFRIGERADO REJEIÇÃO.
: LIPEMIA, HEMÓLISE APLIC.
CLINICA: BRUCELOSE É UMA ZOONOSE CAUSADA POR COCOBACILOS GRAM-NEGATIVOS INTRACELULARES.
O DIAGNÓSTICO SOROLÓGICO PODE SER OBTIDO PELA SOROAGLUTINAÇÃO OU POR IMUNOENSAIO.
IMUNOENSAIO ENZIMÁTICO: PERMITE DETECÇÃO DE ANTICORPOS IgM E IgG, NA BRUCELOSE, PODENDO SER USADO PARA DIAGNÓSTICO E SEGUIMENTO DO PACIENTE.
APRESENTA SENSIBILIDADE E REPRODUTIBILIDADE SUPERIOR À SOROAGLUTINAÇÃO.
A IgG PERSISTE POR ANOS APÓS A INFECÇÃO.
AUMENTO DE IgG, EM AMOSTRAS PAREADAS, EM PACIENTES SINTOMÁTICOS SUGERE INFECÇÃO RECENTE.
A IgM PODE SER ENCONTRADO EM 30% DOIS PACIENTES CRÔNICOS.


BRUCM - BRUCELOSE IGM, ANTIC ANTI

PRAZO: 6.00
SETOR : TERCEIRIZADO.
METODO : ENZIMAIMUNOENSAIO PREPARO : JEJUM OBRIGATÓRIO DE 8 HS.
MATERIAL: SANGUE (SORO) RECIPIENTE: TUBO COM GEL VOLUME : 1,0 ML DE SORO CONSERVAÇAO: ATE 2 DIAS REFRIGERADO ENTRE 2º E 8º C.
TRANSPORTE : REFRIGERADO REJEICAO: LIPEMIA, HEMOLISE APLIC.
CLÍNICA: BRUCELOSE É UMA ZOONOSE CAUSADA POR COCOBACILOS GRAM-NEGATIVOS INTRACELULARES.
O DIAGNÓSTICO SOROLÓGICO PODE SER OBTIDO PELA SOROAGLUTINAÇÃO OU POR IMUNOENSAIO.
IMUNOENSAIO ENZIMÁTICO: PERMITE DETECÇÃO DE ANTICORPOS IgM E IgG, NA BRUCELOSE, PODENDO SER USADO PARA DIAGNÓSTICO E SEGUIMENTO DO PACIENTE.
APRESENTA SENSIBILIDADE E REPRODUTIBILIDADE SUPERIOR À SOROAGLUTINAÇÃO.
A IgG PERSISTE POR ANOS APÓS A INFECÇÃO.
AUMENTO DE IgG, EM AMOSTRAS PAREADAS, EM PACIENTES SINTOMÁTICOS SUGERE INFECÇÃO RECENTE.
A IgM PODE SER ENCONTRADO EM 30% DOIS PACIENTES CRÔNICOS.